Resumo Trabalho

O PIBID E O USO DE BIOGRAFIAS NO ENSINO DE HISTÓRIA: COMO HISTÓRIAS DE VIDA PODEM MUDAR A PERCEPÇÃO HISTÓRICA DOS ALUNOS?

MILENA DOS SANTOS XAVIER, AURICÉLIA LOPES PEREIRA

O presente artigo surge da experiência vivenciada no PIBID de História , da Universidade Estadual da Paraíba, na Escola Estadual de Ensino Médio Dr. Elpídio de Almeida, em 2017, em uma turma do 1° ano do ensino médio em que o PIBID exerce suas atividades. Introduziu-se o uso de biografias juntamente ao conteúdo sobre o Renascimento, mostrando aos discentes as biografias dos principais escritores renascentistas , com o intuito de estimular questionamentos , pesquisas, leituras, bem como apontar semelhanças e diferenças entre os autores. Com isso, pode-se perceber a importância da utilidade da narrativa biográfica no ensino de História. Pela sua característica estética, ou seja , uma leitura mais “agradável” , partimos da hipótese de que a leitura de biografias , escrita através de uma “operação historiográfica”(CERTEAU, 2010) poderia favorecer e facilitar a formação de uma consciência histórica (RUSEN, 2010) junto aos discentes , pois ao visualizar como um sujeito histórico lida com as estruturas do seu tempo, e ao mesmo tempo que tais estruturas os modela e são modeladas pelo sujeito histórico ( LE GOFF, 1999) , os alunos se interessam mais e melhor se situam no tempo , compreendendo o quão importantes são esses sujeitos históricos. Ao final da exposição de cada biografia no conteúdo sobre Renascimento , passando pela abordagem da literatura desse período utilizando-se de escritores como Miguel de Cervantes, Luis Vaz de Camões e William Shakespeare , percebemos que a biografia é uma possibilidade interessante para situar os alunos e compreenderem a contribuição de tais autores para a história

Veja o artigo completo: PDF