Resumo Trabalho

OPERAÇÕES COM POLINÔMIOS UTILIZANDO MATERIAL MANIPULATIVO

SINTIA DANIELY ALVES DE MELO, AMANDA BEATRIZ MEDEIROS ARAÚJO, MARIA DA CONCEIÇÃO VIEIRA FERNANDES, MICHELLY CASSIA DE AZEVEDO MARQUES, SUÊNIA DOS SANTOS NASCIMENTO ALVES, WILLIAM PORTO PEQUENO

Esse trabalho é resultado de uma intervenção didática realizada durante o mês de agosto do ano de 2017 pela equipe do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID/UEPB, subprojeto matemática, na Escola Normal Estadual Pe. Emídio Viana Correia, Campina Grande, Paraíba. O ensino da Álgebra é de fundamental importância, pois o mesmo possibilita ao aluno a generalização das propriedades aprendidas anteriormente, a saber, operações aritméticas. Uma das dificuldades dos alunos que estão iniciando o ensino médio é a operação com monômios e polinômios. Polinômios são expressões algébricas formadas pela soma de monômios (expressões formadas por um único termo contendo números e/ou letras; na qual, por conseguinte, não há operação de adição e/ou subtração). Em sala de aula, o uso do Material Didático de Manipulação – MDM, como metodologia de ensino-aprendizagem, é de grande valia para que o aluno possa compreender, melhor, o conteúdo escolhido. O objetivo desse trabalho foi revisar os conceitos de monômios e polinômios e as operações relacionadas a esses dois conceitos, articulando álgebra e geometria, através da resolução de atividades com o apoio de um material manipulável que pudesse atribuir significado aos problemas sugeridos nas atividades, buscando proporcionar aos alunos, novas oportunidades de aprendizagem. Um dos materiais que podem auxiliar o aluno a atribuir significado às operações com monômios e polinômios é um kit de Laboratório de Matemática para exploração dos produtos notáveis que articula álgebra e geometria. Adaptamos este material, composto por peças em formato de quadrados, retângulos e quadradinhos, para o ensino de operações com monômios e polinômios, colocando uma fita adesiva em um dos lados das peças do kit para simbolizar os valores negativos; nestas mesmas peças atribuímos valores, de modo que, cada lado da peça recebera um valor. Consequentemente, a área da figura resultaria em um termo do polinômio trabalhado. Com este material sobre a mesa, os alunos representavam a expressão da atividade proposta para chegar ao resultado final. Ficou perceptível a facilidade dos alunos em associar as áreas das figuras aos termos dos polinômios, estabelecendo uma relação entre as operações realizadas. Desde a primeira aula ministrada, os alunos mostraram compreender os lados dos retângulos formados no cálculo das áreas correspondentes. Constatamos, no decorrer das atividades desenvolvidas, que os alunos manifestaram prazer em aprender aquele conteúdo de forma diferenciada, evidenciando a importância da utilização de material concreto na aula de Matemática.

Veja o artigo completo: PDF