Resumo Trabalho

O USO DE JOGOS DIDÁTICOS CONFECCIONADOS COMO ESTRATÉGIA NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM DOS SISTEMAS DO CORPO HUMANO

ANGELICA TATIANY RODRIGUES DOS SANTOS e orientado por MÁRCIA ADELINO DA SILVA DIAS e orientado por MÁRCIA ADELINO DA SILVA DIAS

O presente trabalho é resultado de um programa institucional de bolsa de iniciação à docência (PIBID), por meio deste foi realizada uma intervenção em sala de aula, com uma turma de Biologia do 3° ano do ensino médio, sendo está composta por 28 alunos, a pesquisa ocorreu durante o período de agosto a dezembro de 2016 na Unidade Escolar Estadual de Ensino Médio e Profissional Dr. Elpídio de Almeida (Estadual da Prata) na cidade de Campina Grande-PB. Esta intervenção foi desenvolvida por meio da confecção de jogos didáticos com o tema, os sistemas do corpo humano, com o intuito de utilizar métodos lúdicos que tivesse pequenas despesas, visando despertar o interesse dos alunos no referente assunto, cuja importância é extrema, para que através deles os mesmos possam aprender as partes do corpo humano, funcionamento e patologias. A pesquisa é de cunho quanti-qualitativo, para analisar os dados foi aplicado inicialmente um questionário (pré-teste) e depois a turma foi dividida em grupos, para que cada um ficasse responsável pela criação de um jogo didático, depois da confecção dos jogos didáticos foi aplicado novamente o questionário (pós-teste), destes dois questionários foram avaliadas duas questões (uma discursiva e outra assertiva), estas foram avaliadas por meio de comparação dos questionários, dessa forma pôde-se verificar a contribuição dos jogos no ensino aprendizagem. Os resultados foram expostos em imagens, tabelas e também em gráficos feitos no Excel 2010, e para a pesquisa foram utilizados como fonte livros e artigos. Concluiu-se que o ensino-aprendizagem teve contribuição da utilização dos jogos didáticos confeccionados pelos alunos, evidenciando a necessidade de inovação no ensino e a importância das aulas práticas como complemento das aulas teóricas.

Veja o artigo completo: PDF