Resumo Trabalho

RACISMO: UMA LUTA

JAIANA CRISTINA GOMES DE RESENDE, ALEX PEREIRA DO NASCIMENTO, WESLEY HERICLES ALMEIDA LOPES, JULIANA FERNANDA VIEIRA SOUZA, ELIAS LINHARES DE MELO, ELIENE ALVES FERNANDES e orientado por ANA MARIA CARNEIRO ALMEIDA DINIZ e orientado por ANA MARIA CARNEIRO ALMEIDA DINIZ

Foi apresentado nesse projeto “Racismo: Uma luta” o ato violento explícito em nossa sociedade contra as pessoas de cor negra, fato esse que vem perpetuando desde há tempos e ainda está muito presente em nosso cotidiano e que traz serias consequências, mas que é julgado com naturalidade. Assim, o projeto visou desmascarar atitudes racistas e informar maneiras de combate-lo, partindo de uma conscientização na escola para demais espaços sociais, desta forma transformando o conceito de cidadania. Será dado importância para a Lei N° 7.716 decretada pelo Congresso Nacional no ano de 1989 que declara punição a crimes racistas e defende a igualdade racial. O projeto foi desenvolvido na turma do 1° ano do ensino médio do turno vespertino da Escola EEFM João Suassuna, na cidade de Catolé do Rocha, aborda em suas atividades relatos de experiência de vítimas do racismo, as lutas e conquistas de personalidades negras, o retrato do negro nas músicas brasileiras, além de produção de cartazes que propaguem o fim da descriminação, objetivamos então valorizar a história do povo negro e abolir desigualdades. O tema do referido projeto foi pensado como forma de conscientizar e promover o respeito entre os jovens uma vez que a escola é lugar de reflexão e discussão, proporcionou aos alunos uma distinção em identificar casos racistas x brincadeiras, trazendo o conhecimento dos perigos em usar a cor como forma de inferioridade. Estes temas transversais são apoiados pela LDB que incentivam nas escolas a discussão de temas sociais na educação nacional com o propósito de promover além de educação a conscientização. Em suma, foi proporcionado reflexões acerca do sofrimento de vítimas do racismo como modo de sensibilizar a sociedade dos constrangimentos físicos e psicológicos herdados pelo preconceito de discriminação racial que se perpetua até os tempos atuais.

Veja o artigo completo: PDF