Resumo Trabalho

A EDUCAO SEXUAL ENTRE O DIV E O CONFESSIONRIO (ANOS 1950)

Autor(es): CAROLINA DA COSTA DE CARVALHO e orientado por KAORI KODAMA e orientado por KAORI KODAMA

O trabalho parte de uma dissertao que investiga a educao sexual na dcada de 1950. Na disputa por uma autoridade sobre o sexo, dois discursos se destacam nesse perodo: a psicanlise, enquanto especialidade mdica recm-institucionalizada no Brasil, e o catolicismo, enquanto discurso moralizador do sexo. A partir da educao sexual, busca-se identificar as tenses e ambiguidades entre psicanalistas e catlicos, uma vez que havia uma preocupao compartilhada com a leitura como garantia de uma sexualidade biolgica e moralmente saudvel. A imprensa foi o veculo privilegiado por ambos os grupos, a exemplo das revistas ilustradas Selees Sexuais e Cincia & Sexualidade e dos peridicos catlicos Lar Catlico e A Famlia Crist. Apesar das especificidades, compartilhavam do interesse em educar seus leitores, contribuindo para a circulao da educao sexual para um pblico leigo, que inclua desde jovens virgens a pais interessados em iniciar seus filhos nos assuntos sexuais, alm de indivduos que buscavam ajuda na correo de comportamentos desviantes, como homossexualidade e masturbao. Atravs das sees de aconselhamento mdico ou espiritual, os leitores confessavam suas angstias ntimas e recebiam instrues dos conselheiros. A confisso, em dilogo com Michel Foucault (2017), entendida como matriz produtora de uma verdade sobre o sexo. Alm disso, Roger Chartier (2002; 2011) contribui para pensar as apropriaes desses saberes por leigos, objetivando compreender em que medida a educao sexual ocorria nas fronteiras entre cincia e religio nos cuidados com o corpo e a sade.

Veja o artigo completo: PDF