Resumo Trabalho

MEMRIAS DE DOR, (AUTO) REPRESSO E SILENCIAMENTO (HOMO) AFETIVO NAS PERSONAGENS DE UMA PRAIAZINHA DE AREIA BEM CLARA, AL, NA BEIRA DA SANGA DE CAIO FERNANDO ABREU

Autor(es): FELIPE SANTOS DA SILVA

Este trabalho tem por objetivo analisar como as personagens do conto Uma praiazinha de areia bem clara, ali, na beira da sanga passam por um processo cclico de (auto) represso, silenciamento e memrias de dor, restando como nico gesto de ameniz-lo o ato de escrita/narrao em forma de confidencia para com o leitor. Comparada s narrativas contidas na historiografia literria brasileira que trazem a afetividade homossexual como patolgica ou sob a tica da degenerao, a escrita de Caio Fernando Abreu passa a promover novos olhares s afetividades a partir das suas narrativas. Neste conto, as memrias entremeadas de dor, saudade e clausuro do narrador-personagem so colocadas no centro da narrativa, de modo que o leitor testemunha do processo repressivo e de opresso vivido pela protagonista, esta, destituda de nome e que precisa recorrer ao desterro como forma de fuga do seu homicdio e do seu desejo pelo outro, este outro j mortificado, restando no presente um carter memorialstico mediante os fatos narrados.

Veja o artigo completo: PDF