Resumo Trabalho

MASCULINIDADES COMO SE CONSTITUI NO MBITO SOCIAL?

Autor(es): ELISETE SANTANA DA CRUZ FRANA, SUELY ALDIR MESSEDER e orientado por SUELY ALDIR MESSEDER e orientado por SUELY ALDIR MESSEDER

Sabemos que a cultura estabelece padres que modelam as formas de expresses corporais que regulando os corpos dos sujeitos sociais, assim a forma de o modo de vestir, de sentar, de andar, de gesticular interpretado e vivenciado como ato performativo de gnero, com efeito, tomamos o ato performativo como um conceito terico-metodolgico para entender como o imaginrio social de quatro interlocutores (as) r se enreda na construo de corpos polarizados em masculino e feminino. Assim, para essa comunicao nos subsidiamos nas narrativas dos/das participantes da entrevista individuais realizadas no ano de 2016. Nas narrativas, observam-se as influncias dos valores culturais na definio de papis que mulheres e homens devem desempenhar na sociedade, reverberando na constituio identitrias desses sujeitos sociais. Assim, busca-se dialogar tambm com Messeder (2009), que faz um estudo sobre atos performativos, Butler (2003), que problematiza a construo dos gneros centrada na matriz da heterossexualidade e Connell (2013/2015) que faz reflexes sobre a ordem gnero no mbito de uma sociedade, evidenciando que as questes de gnero so oriundas de um conjunto de relaes sociais que perpassa por uma relao de poder.

Veja o artigo completo: PDF