Resumo Trabalho

INFNCIAS E RELAES DE GNERO: UM ESTUDO SOBRE AS EXPERINCIAS DAS CRIANAS NA EDUCAO INFANTIL

Autor(es): AMANAIARA CONCEIO DE SANTANA MIRANDA e orientado por SUELY ALDIR MESSEDER

O presente artigo tem como objetivo apresentar reflexes sobre a categoria de gnero na experincia infantil num Centro Municipal de Educao Infantil na cidade de Salvador-BA. A pesquisa vem sendo desenvolvida desde 2015 pela pesquisadora que professora da educao infantil. A metodologia de cunho qualitativo com carter etnogrfico postulado por Andr (1995) tendo como procedimentos metodolgicos: observao participante e dirio de campo. A pesquisa aportada numa inspirao fenomenolgica baseada nos estudos de Merleau-Ponty (2011) e Machado (2010). A discusso sobre aprendizagem evidenciada nas reflexes de Diaz (2011), nas problematizaes sobre infncias/crianas e cultura de Pires (2010), Sarmento (2004), Mead (1962) e Levi-Strauss (1982). Faz-se um intercruzamento com os estudos de gnero a partir de Saffioti (1992), Scott (1995), Messeder (2012), Miranda (2014) dentre outras/os. A pesquisa em andamento tem constatado que as crianas da primeira infncia s enquadram-se em padres indicados socialmente para homens e mulheres quando so requisitadas por adultos ou por outras crianas. Na literatura oficial, recomendada pelo Ministrio da Educao (MEC), intitulada Referencial Curricular Nacional para a Educao Infantil (RCNEI), no seu volume 2, pode-se verificar em sua leitura a naturalizao dos comportamentos de meninas e meninos de 05 e 06 anos de idade, mas a partir da tica da pesquisadora apresenta-se compreenso do convvio dirio com as crianas, assim a partir da percepo delas mesmas que o estudo em questo est sendo construdo/desenvolvido e como tambm ser apresentado no artigo completo.

Veja o artigo completo: PDF