Resumo Trabalho

NO TEMOS RECONHECIMENTO NENHUM: DESVALORIZAO E PRECARIEDADE NO TRABALHO ARTESANAL DE MULHERES

Autor(es): AMANDA MOTTA CASTRO

Este texto um recorte da pesquisa de doutorado defendida em 2015. Os escritos aqui apresentados busca problematizar a questo do trabalho artesanal realizado no municpio de Resende Costa, ali a grande maioria das pessoas sobrevivem da tecelagem manual. Neste lugar tem um dito popular que foi ouvido muitas vezes durante a pesquisa emprica: Em Resende Costa em todas as casas existe um tear. Nesse sentido, a economia deste municpio gira em torno das 98 lojas de artesanato. A metodologia da investigao teve como base a pesquisa participante e a metodologia feminista. Como tcnicas de pesquisa foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas, observao participante e dirio de campo. A anlise dos dados foi embasada na hermenutica feminista. Entre os resultados encontrados constatamos que as mulheres ensinaram os homens a tecer, e estes passaram ento a fazer um trabalho que antes era quase que exclusivamente das mulheres. Fica a pergunta: homens e mulheres ento tecem lado a lado? Compartilham da mesma dificuldade? A empiria nos mostrou que no: Enquanto a batalha das mulheres travada conciliando trabalho domestico, cuidado de filhos e filhas, os homens, em grande maioria, trilham um caminho bem diferente. Aqui tencionaremos as relaes entre os sexos na tecelagem manual e a desvalorizao e precariedade do trabalho desenvolvido entre as montanhas de Minas Gerais.

Veja o artigo completo: PDF