Resumo Trabalho

ENTRE O CORPO SUTIL E A MULTIDO ESPETACULAR

Autor(es): JOO LCIO MARIANO CRUZ e orientado por LUCIENE DE OLIVEIRA DIAS

Mesmo admitindo o gnero enquanto categoria til de anlise histrica, conforme estabelecido por Scott (1995), no podemos perder de vista a perspectiva do vivido e do processo de generificao cotidiana. A partir da defesa da descontinuidade e da ausncia de substncia que marcam esta identidade performatizada, propomos aqui uma anlise do documentrio brasileiro Laerte-se, lanado em maio deste ano. Utilizando como metodologia principal a anlise flmica, buscamos compreender qual o terreno que sustenta o debate atual sobre performances de gnero e corpo. A partir do documentrio acreditamos ser possvel acessar elementos consistentes para provocar discusses conceituais acerca de constituio de corpos e construo de trajetrias como agncias capazes de provocar uma reeducao e um fortalecimento da luta pelos direitos humanos. Com uma abordagem inicialmente lida como suave e profunda, argumentamos que o documentrio consegue fazer eco diante da imposio do processo de massificao gerador de multides sujeitas e que busca o tempo todo a espetacularizao.

Veja o artigo completo: PDF