Resumo Trabalho

CORPO TRANS E EXPERINCIA DE SI: UMA AGONSTICA DA DIFERENA SEXUAL

Autor(es): SILVANE LOPES CHAVES e orientado por GILCILENE DIAS DA COSTA e orientado por GILCILENE DIAS DA COSTA

A partir das contribuies da teorizao foucaultiana e queer, este artigo traz algumas problematizaes acerca da escrita sobre diferena sexual, desde o discurso que a formula como sexualidade perifrica, transitando pelo processo de homogeneizao, de reinscrio da diferena na polarizao fundada em dades e de seu silenciamento. Destaca ainda o legado do colonialismo em tal produo, dando nfase verdade produzida historicamente sobre o corpo e o sexo, inclusive pelo discurso cientfico. Fala do corpo trans e de seu potencial disruptivo ao colocar em labirinto noes tradicionais de masculino e feminino, tratando-o como um intercessor, cuja experincia traz cena uma contra-imagem capaz de subverter normatividades por carregar em si uma verdade explosiva e selvagem, cnica, e de promover outros ensaios de existir. Evidencia a experincia trans como uma existncia ambgua e fronteiria, com possibilidade de transfigurao pela mescla, recriando sua singularidade no prprio corpo. uma ferramenta capaz de constituir uma micropoltica de resistncia, provocando-nos a pensar a existncia como perspectiva-em-devir. Por fim, fala da agonstica dessa vivncia no entre, de modo que sua metamorfose assume um valor coletivo, considerando que todos os corpos so constrangidos a enquadramentos e idealizaes fabricados. Trata-se de um corpo fronteirio, que em sua agonstica desnuda territorialidades foradas, fazendo calar os discursos que sobre ele se debruam por ser ele mesmo uma linguagem que fala antes de qualquer palavra, contribuindo assim para a produo de um outro de ns mesmos.

Veja o artigo completo: PDF