Resumo Trabalho

A ERRNCIA DO SER E A(S) SUBJETIVIDADE(S) DO CORPO EM A FRIA DO CORPO DE JOO GILBERTO NOLL.

Autor(es): FRANCISCA GILMARA DA SILVA ALMIRO e orientado por RONI RODRIGUES DA SILVA e orientado por RONI RODRIGUES DA SILVA

Com um fazer literrio instigante, Joo Gilberto Noll insere-se na literatura brasileira contempornea como um dos ficcionistas de destaque dos ltimos trinta anos. Ao recorrer a uma linguagem fragmentada, o autor d vida ao ser nmade da contemporaneidade, revela homens que cultivam incertezas do momento presente e que deixam a vida acontecer em uma fluidez acelerada. Noll traz em suas narrativas, protagonistas que transitam entre o ser e o no ser, personagens que trafegam entre um lugar e outro em um nomadismo territorial e identitrio que no cessa. A partir desses destaques dados produo literria de Joo Gilberto Noll, objetivamos neste trabalho analisar a representao da errncia e a(s) subjetividade(s) do corpo na obra A Fria do Corpo. Para tal, buscamos amparo terico na filosofia atravs de autores como Deleuze e Guattari (1995), os quais discutem os conceitos de rizoma e desterritorializao, reterritorializao. Destarte, para fundamentar as discusses sobre o corpo e as subjetividades evocamos Foucault (1999), bem como outros que se fizerem pertinentes ao longo do texto, bem como Michel Maffesoli (2001) para auxiliar na discusso acerca do nomadismo e/ou errncia dos sujeitos na contemporaneidade. Palavras-chave: Corpo, Identidade, subjetividade, nomadismo.

Veja o artigo completo: PDF