Resumo Trabalho

ESCOLA E CRIANA NO CAMPO DE ANLISE DE GNERO

Autor(es): IVANDIELY PESSOA PINTO DE MENEZES COSTA, FERNANDA SATTVA DE ESPINDOLA BRANDO

O presente trabalho trata-se de um reviso bibliogrfica, a partir de uma perspectiva antropolgica, a respeito dos processos que contemporaneamente caracterizam a constituio da temtica gnero no contexto escolar, como tambm a criana como agente no campo dessas anlises. O interesse o de analisar o que dizem as teorias sobre como se processam as relaes de gnero no mbito escolar, enveredando por caminhos que levaram a perceber as fronteiras simblicas estabelecidas nas interaes entre as crianas e educadores, com relao ao gnero. A necessidade encontra-se em pensar os sujeitos e sua condio dentro do contexto em que se encontra inserido, onde a escola seria repensada para responder os desafios que as crianas nos colocam. A escola, enquanto espao de socializao estruturante no contexto das relaes cotidianas ocidentais tem um grande peso tanto na reproduo de determinadas prticas, discursos e valores que concernem diferena social e s possibilidades de agncia dos sujeitos, quanto na possibilidade de transformao dos mesmos. A suposio fundamental desta reviso que, imersas nesse contexto e em tantos outros, as crianas, na condio de agentes, seres ativos, tm a possibilidade de negociar ideias relativas a seu lugar no mundo. Como resultado, entendemos que a criana no pode ser compreendida fora do seu contexto, sem entender como elas pensam e sem entender o lugar que estas ocupam na sociedade na qual esto inseridas, passando tambm pela percepo de como a criana tem um papel ativo na constituio das relaes sociais

Veja o artigo completo: PDF