Resumo Trabalho

MULHERES EM COOPERAO: INCLUSO EDUCACIONAL, ECONMICA, SOCIAL E CULTURAL DE IDOSAS NA BAIXADA FLUMINENSE (RJ)

Autor(es): VIVIANE SOARES FIALHO DE ARAUJO e orientado por VIVIANE SOARES FIALHO DE ARAUJO

O objetivo deste resumo consiste em relatar aes de um projeto de extenso realizado com mulheres idosas, da comunidade externa, do Instituto Federal de Educao, Cincia e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), com vistas promoo da igualdade de gnero. O projeto, inicialmente, foi construdo para atender, sobretudo, s alunas com mais de 60 anos do curso de Manuteno e Suporte em Informtica (MSI), na modalidade Educao de Jovens e Adultos (PROEJA), do campus Nilpolis, do IFRJ, no entanto, posteriormente, foi ampliado para atender s mulheres idosas da comunidade do entorno que desejassem participar. Relatos orais e escritos produzidos pelas alunas do MSI permitiram o diagnstico das necessidades destas estudantes, que optaram por retornar s salas de aula no curso noturno da modalidade PROEJA: particularidades que no so contempladas, em sua totalidade, pelo currculo do curso em que esto matriculadas. Deste modo, elaboramos a proposta do curso de extenso voltado para atender s demandas das mulheres idosas da comunidade externa. Verificamos que muitas das mulheres ao ingressarem no curso MSI no sabiam exatamente o que significava o curso e buscavam a Instituio como meio para a (re)insero social. Com o apoio dos estudantes bolsistas, realizamos oficinas peridicas de sensibilizao, usando a escuta e as trocas de experincias, em rodas de conversa, cine clube debate, encontros para discutir leituras, cursos de trocas de experincias com artesanato e empreendedorismo, cursos de lnguas estrangeiras, dentre outros, com o objetivo de empoderar essas mulheres com mais de 60 anos, que veem na Instituio um espao de troca e socializao com outras mulheres. Entendemos, assim, que a importncia do projeto de extenso se d no sentido de fornecer s cursistas aes que no sejam contempladas no currculo de um curso mdio tcnico e que lhes garantam a reinsero social, a auto-estima, a economia criativa e o empoderamento, para que possam ser cidads ativas de direito e terem a garantia da igualdade de gnero.

Veja o artigo completo: PDF