Resumo Trabalho

RIO 2016: UM MUNDO (SEMPRE) NOVO? NACIONALISMO, GNERO E EROTISMO NA ABERTURA DOS JOGOS DO OLMPICOS DO BRASIL

Autor(es): VERNICA DAMINELLI FERNANDES

O objetivo deste captulo analisar de que modo os imaginrios tradicionais que associam o Brasil ao corpo feminino foram reafirmados na cerimnia de abertura dos Jogos Olmpicos do Rio de Janeiro, explicando de que modo tal ligao se deu historicamente. Dentro do contexto da economia criativa, aquilo que pretendemos evidenciar como um momento que permitia uma construo indentitria inovadora acerca do pas foi inviabilizada pelo retorno constante a determinado imaginrio mitolgico do Brasil. Da apresentao da terra verde brasileira, pulmo do mundo, ao desfile da modelo Gisele Bndchen, o que a abertura dos Jogos cristalizou mais uma vez foi a associao do pas s suas mulheres para exportao, fazendo da geografia nacional um espao selvagem, novo, no civilizado e pornotrpico para realizao da inseminao e dos desejos dos pases e dos homens do dito Centro Europeu.

Veja o artigo completo: PDF