Resumo Trabalho

FORMAÇÃO DOCENTE E CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS: A LEITURA LITERÁRIA NA ESCOLA

Autor(es): ANA PAULA SERAFIM MARQUES DA SILVA, CRISTINA ROTHIER DUARTE

A complexidade que envolve a discussão em torno da formação de professores no Brasil é sobejamente reconhecida, mas longe de ser satisfatória. São várias as nuances que envolvem a formação desses profissionais, que serão necessárias muitas reformas políticas e epistemológicas para que possamos avançar satisfatoriamente na profissionalização docente (inicial e continuada). No que tange à formação de professores para a docência na Educação infantil, as carências e dificuldades parecem ainda maiores, principalmente no ensino de leitura literária. Assim, o objetivo desta comunicação é apresentar a nossa prática na formação de professores com intermédio da contação da narrativa de imagens As aventuras de Bambolina (2006), do escritor e ilustrador italiano radicado no Brasil Michelle Iacocca, que foi realizada em uma instituição de Educação Infantil da cidade de João Pessoa-PB. Almejamos, ainda, apresentar algumas ponderações sobre a formação de professores de literatura, a partir do diálogo com as reflexões de Maurice Tardif (2002) e relatar o desenvolvimento da prática de leitura do nosso corpus proposta pelas autoras Maria Amélia Dalvi e Kenia Adriana Silva (2016), bem como tecer considerações a respeito da importância das estratégias de leitura, especificamente, sobre o uso das conexões, recurso eleito para o trabalho com os professores e com os alunos, a partir das sugestões de Isabel Solé (1998) e de Cyntia Graziella Girotto e Renata Junqueira de Souza (2010). Metodologicamente, empregamos a pesquisa descritivo-interpretativa de cunho qualitativo para a realização da revisão bibliográfica e para a compreensão do texto como ferramenta para o letramento literário na escola. Como resultados, verificamos que a leitura literária, quando planejada e embasada teoricamente, constitui uma importante ferramenta para a formação leitora das crianças e dos professores.

Veja o artigo completo: PDF