Resumo Trabalho

A CONTEXTUALIZAÇÃO MATEMÁTICA COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO

Autor(es): WILLYAN RAMON DE SOUZA PACHECO

Pensar estratégias pedagógicas que auxiliem no processo de ensino-aprendizagem e estimule a participação dos educandos nas aulas de matemática, tem sido uma das principais discussões colocadas em textos acadêmicos, livros de didática e documentos oficiais. A contextualização matemática surge na perspectiva de potencializar e ressignificar a aprendizagem a partir de uma articulação epistemológica e sociocultural do conteúdo. Isto é, em oportunizar a internalização dos conhecimentos de modo significativo e didático. Nessa perspectiva, objetivamos neste trabalho apresentar a contextualização matemática como estratégia pedagógica potencializadora e facilitadora da aprendizagem, estimulando não só a aquisição dos conteúdos, mas, sobretudo, a produção coletiva do conhecimento matemático. Para a materialização deste estudo, tornou-se necessário adotarmos como metodologia a pesquisa bibliográfica, compreendendo-a como relevante em um trabalho que se sustenta em revisão de literatura que investiga textos, livros e documentos disponíveis para, assim, redimensionar teorias e apresentá-las de modo a contribuir com as discussões acerca do tema. Nesse aspecto, nos referencializamos em autores como: Freire (2017), Libâneo (2013), Pais (2011), Vygotsky (2007), D´Ambrosio (2005), entre outros estudiosos e documentos oficiais. Ao contextualizar o ensino de matemática o educador não apenas possibilita ao discente relacionar de modo concreto os conteúdos apresentados, mas, também, oportuniza o desenvolvimento do pensamento crítico e evidencia no educando a potencialidade de construir conhecimentos coletivamente, através da dialogicidade e das trocas de experiências sociais e culturais. Assim, contextualizar a matemática é também permitir que o educando pense como matemático e se reconheça como sujeito potencialmente capaz de produzir novos conhecimentos.

Veja o artigo completo: PDF