Resumo Trabalho

DIAGNÓSTICO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO AÇUDE SANTA CRUZ DO APODI-RN

Autor(es): CAIO SÉRGIO PEREIRA DE ARAÚJO, JOEL MEDEIROS BEZERRA, JORGE LUÍS DE OLIVEIRA PINTO FILHO , RAFAEL OLIVEIRA BATISTA

A água é um recurso natural utilizado para múltiplos usos, sendo indispensável para a sobrevivência dos seres vivos. A qualidade das águas superficiais deve obedecer aos padrões exigidos pelas leis vigentes, sendo estes de ordem física, química e biológica, tendo como objetivo manter a sobrevivência dos seres vivos, além de promover o controle da poluição das ações antrópicas. Diante desse cenário, o trabalho tem como objetivo realizar o diagnóstico da qualidade da água da bacia hidrográfica do açude Santa Cruz do Apodi-RN. As coletas para a análise foram feitas em 9 pontos georreferenciados divididos em três campanhas (27 de Outubro de 2016, 16 de Março de 2017 e 04 de Julho de 2017). Diante dos dados obtidos foi realizada avaliação individual dos parâmetros. Em seguida foi contabilizado os valores de IQA, tal como confrontados com a CETESB. Com os resultados confrontados com a CONAMA 357/2005, foi encontrado que nas três coletas, no período sem precipitação, e início de precipitação, a condição do corpo hídrico se comporta como água doce, e seus usos preponderantes como classe 2. Analisando os parâmetros individualmente com a resolução CONAMA 357/2005, tem-se que o fósforo, turbidez, resíduo total e DBO obtiveram valores fora dos padrões. Devido a presença das ações antrópicas e o acúmulo de matéria orgânica depositada nos corpos hídricos, associado com a estiagem, verificou-se que as águas se mantiveram com um IQA de regular para ótimo em 80% das amostras da primeira coleta, 77% na segunda e 85% na terceira coleta.

Veja o artigo completo: PDF