Resumo Trabalho

POLÍTICAS PÚBLICAS E SEUS IMPACTOS SOCIOECONÔMICOS NO SEMIÁRIDO: UM ESTUDO DE CASO SOBRE O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

Autor(es): FLORENCIO DE QUEIROZ FILHO, JAIRO BEZERRA SILVA

O Brasil se caracteriza como uma nação que enfrenta sérias dificuldades com relação a desigualdade social existente entre sua população, na qual suas riquezas são divididas de forma desigual, em que grande parcela da população sofre por falta desses recursos. Portanto, o país tem historicamente sofrido com a má distribuição de renda, por ter um grande número de pessoas vivendo abaixo da linha de pobreza. Nessa perspectiva, surgem, através da implementação de políticas públicas, os chamados Programas de Transferência de Renda Mínima que visam responder, ainda que de forma tímida e limitada, à histórica dívida social. O Programa Bolsa Família (PBF) é uma dessas políticas públicas de transferência de renda implementado em 2003 no Governo de Luiz Inácio Lula da Silva, que de um modo geral, tem se destacado positivamente, principalmente no tocante à renda e ao impacto no movimento de combate à pobreza e extrema pobreza, que vem se reduzindo nos últimos anos. Tomamos como referência um estudo de caso realizado no Bairro Manoel Deodato na cidade de Pau dos Ferros - RN, o presente artigo discutirá as características da sociedade brasileira no que se refere a distribuição de sua riqueza, destacaremos algumas das políticas públicas e de forma particular, as repercussões do programa Bolsa Família nas condições de vida dessas famílias beneficiárias para podermos observar as possíveis melhorias ocasionadas a essas famílias e assim, compreendermos melhor o papel das políticas públicas de transferência de renda.

Veja o artigo completo: PDF