Resumo Trabalho

O IMPACTO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA NA FORMAÇÃO DO ESPAÇO URBANO DOS MUNICÍPIOS DO SEMIÁRIDO BRASILEIRO: UMA ANÁLISE DE CASO EM PAU DOS FERROS, RN

Autor(es): LEANDRO GAMELEIRA DO REGO,

O crescimento populacional tem provoca o surgimento de um número cada vez maior de cidade com um número cada vez menor de habitantes. A demanda por moradia provoca um défice habitacional considerável ao longo dos séculos, e na tentativa de mitigar esse déficit o governo brasileiro desenvolveu uma série de programas habitacionais, dentre eles o Programa Minha Casa Minha Vida, que impulsionou de forma expressiva, desde o ano de 2009, a indústria da construção civil; além de possibilitar a geração de emprego e renda para a população, sobretudo dos pequenos municípios do semiárido brasileiro. Este artigo traz uma breve análise do impacto do PMCMV no município de Pau dos Ferros, RN; situado no coração do semiárido nordestino, rodeada, e atuando como polo comercial, econômico e educacional de dezenas de cidades de pequeno porte na ~região do Alto Oeste Potiguar; fazendo levantamento de dados bibliográficos, estatísticos e fotográficos, extraídos do Portal de Dados Abertos do Governo Federal do Brasil (DADOS.GOV.BR), do sítio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), da Caixa Econômica Federal e do aplicativo Google Earth®, que permitiram estabelecer correlações entre variáveis como O PIB, o volume financeiro das transações dos subsídios governamentais do programa. Os dados foram cruzados, analisados, e exposto em tabelas, gráficos, linhas de tempo e quadros fotográficos de modo intuitivo e claro, permitindo a fácil compreensão por parte do leitor; e maneira a demonstrar o quão relevante o programa se faz na formação do espaço urbano do semiárido brasileiro, sobretudo nas pequenas e médias cidades.

Veja o artigo completo: PDF