Resumo Trabalho

O SOM DA SECA PELAS VEREDAS DO TERRITÓRIO NORDESTINO: UM GRITO DE SÚPLICA

Autor(es): RAIMUNDO ROMAO BATISTA

O fenômeno da seca tem contribuído para a construção de várias visões sobre a região Nordeste, muitas delas de forma pejorativa. No entanto, precisamos entender que as condições do Nordeste têm sido alteradas nos últimos anos e que muitos elementos de caráter negativo já foram em parte superados. O presente trabalho tem por objetivo analisar a música “Vozes da Seca” de Luiz Gonzaga, que traça um perfil do sertanejo em períodos de grande estiagem. Os trechos foram analisados usando referenciais voltados para a conceituação e fenômenos territoriais e também para o ramo da análise do discurso, que expõe diversas vozes. Notamos na música vozes de súplica em prol da luta pelos problemas gerados pela constante força das secas. Além disso, percebe-se que os discursos são explicitados por vários agentes sociais, entre eles, os sertanejos, que transformam os políticos nos seus maiores representantes, que ganham o status de salvador de mazelas. Ademais, são destacados nas diversas vozes discursivas os problemas nas estruturas sociais, no quais podemos notar a falta de alimentos e infraestruturas para a aquisição de bens hídricos. Evidencia-se também o sentimento de esperança na chuva, que será a grande salvação para o povo, pois pode permitir um nascimento de uma nova vida.

Veja o artigo completo: PDF