Resumo Trabalho

O DEBATE REGRADO COMO ESTRATÉGIA PARA DISCUSSÃO DA VIOLÊNCIA CONTRA JOVENS AFRODESCENDENTES NO BRASIL: A ORALIDADE EM QUESTÃO

Autor(es): JAMMARA OLIVEIRA VASCONCELOS DE SÁ

Nosso trabalho objetiva discutir sobre a relevĂąncia do gĂȘnero debate regrado como uma estratĂ©gia nas aulas de lĂ­ngua portuguesa para refletir sobre a violĂȘncia contra jovens afrodescendentes no Brasil. Diante do desafio docente de incluir gĂȘneros orais nas aulas de LP, nossas reflexĂ”es tĂȘm como motivação as atividades provenientes da segunda etapa do projeto de extensĂŁo: “A oralidade e o ensino de lĂ­ngua materna - desafios e possibilidades (DLV/UERN)” que tenciona estimular a inclusĂŁo dos gĂȘneros orais no ensino de LP. Para isso, assumimos a oralidade como uma prĂĄtica social interativa para fins comunicativos que se apresenta sob variadas formas ou gĂȘneros discursivos da realidade sonora (MARCUSCHI, 2001) e, ainda, os pressupostos de Dolz, Schneuwly, Pietro (2004) que defendem o debate regrado como um gĂȘnero oral que articula um conjunto privilegiado de habilidades importantes dos debatedores. Desta forma, nosso percurso metodolĂłgico embasado pela pesquisa-ação permite-nos refletir acerca da seguinte questĂŁo norteadora: como o debate regrado pode representar um recurso para a discussĂŁo de temas polĂȘmicos atravĂ©s da prĂĄtica docente de LP? Entre os resultados, mesmo que preliminares, o gĂȘnero debate pode atuar de forma bastante produtiva no exercĂ­cio do desenvolvimento da capacidade argumentativa, no Ăąmbito da modalidade oral da LĂ­ngua Portuguesa. Nossa anĂĄlise reafirma o quanto pode ser atual e necessĂĄrio refletir sobre esta temĂĄtica, tendo em vista a importĂąncia da discussĂŁo social de temas polĂȘmicos tambĂ©m na escola, corroborando para uma formação discente voltada para os gĂȘneros discursivos no contexto educacional brasileiro.

Veja o artigo completo: PDF