Artigo Anais VI ENLIJE

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-0670

IDENTIDADE DA PERSONAGEM INFANTIL EM “AS TRANÇAS DE BINTOU”: POR UMA ESTÉTICA DO CABELO

Palavra-chaves: IDENTIDADE, PERSONAGEM, ESTÉTICA Comunicação Oral (CO) GT-05: NARRATIVA PARA CRIANÇAS: ENSINO E PESQUISA
"2016-08-31 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 25984
    "edicao_id" => 53
    "trabalho_id" => 160
    "inscrito_id" => 449
    "titulo" => "IDENTIDADE DA PERSONAGEM INFANTIL EM “AS TRANÇAS DE BINTOU”: POR UMA ESTÉTICA DO CABELO"
    "resumo" => "Resumo: Algumas obras da literatura infantil contribuem para o crescimento emocional, cognitivo e para a identificação pessoal da criança, com exceção daquelas de caráter pedagogizantes e diretivo que podem ou não contribuir dessa forma, mas, para que isto aconteça, é necessário um novo olhar da instituição escolar sobre o ensino de literatura na contemporaneidade, visando o desenvolvimento de práticas educativas que levem ao aperfeiçoamento das práticas de leitura. Nesse sentido observamos a necessidade de conhecer e cumprir a Lei 10.639/03, que inclui o ensino da História e Cultura Africana no currículo das escolas brasileiras, para que o aluno possa aprender valores como diversidade e apreciação da cultura negra. Sabendo disso, este presente artigo objetiva evidenciar os aspectos culturais, legislativos, metodológicos, e psicológicos, numa análise literária do livro “As tranças de Bintou” da autora Sylviane Anne Diouf, uma americana afrodescendente que acredita que muitas pessoas ainda precisam adquirir conhecimento sobre o povo africano, principalmente as crianças, para que estes cresçam bem mais informados que as gerações anteriores. O presente artigo teve como fundamentação teórica os textos de Khéde (1990) e Palo e Oliveira (2006), estudiosas consagradas da literatura infanto-juvenil."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT-05: NARRATIVA PARA CRIANÇAS: ENSINO E PESQUISA"
    "palavra_chave" => "IDENTIDADE, PERSONAGEM, ESTÉTICA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV063_MD1_SA5_ID449_21072016002135.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:12"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:29:13"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "DÍZIA ARAÚJO LOPES"
    "autor_nome_curto" => "DÍZIA LOPES"
    "autor_email" => "dizia.lopes@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vi-enlije"
    "edicao_nome" => "Anais VI ENLIJE"
    "edicao_evento" => "VI Encontro Nacional de Literatura Infanto-Juvenil e Ensino"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/enlije/2016"
    "edicao_logo" => "5e49b3a1e237d_16022020182657.jpg"
    "edicao_capa" => "5f186b0e7d532_22072020133630.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-08-31 00:00:00"
    "publicacao_id" => 3
    "publicacao_nome" => "Revista ENLIJE"
    "publicacao_codigo" => "2317-0670"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 25984
    "edicao_id" => 53
    "trabalho_id" => 160
    "inscrito_id" => 449
    "titulo" => "IDENTIDADE DA PERSONAGEM INFANTIL EM “AS TRANÇAS DE BINTOU”: POR UMA ESTÉTICA DO CABELO"
    "resumo" => "Resumo: Algumas obras da literatura infantil contribuem para o crescimento emocional, cognitivo e para a identificação pessoal da criança, com exceção daquelas de caráter pedagogizantes e diretivo que podem ou não contribuir dessa forma, mas, para que isto aconteça, é necessário um novo olhar da instituição escolar sobre o ensino de literatura na contemporaneidade, visando o desenvolvimento de práticas educativas que levem ao aperfeiçoamento das práticas de leitura. Nesse sentido observamos a necessidade de conhecer e cumprir a Lei 10.639/03, que inclui o ensino da História e Cultura Africana no currículo das escolas brasileiras, para que o aluno possa aprender valores como diversidade e apreciação da cultura negra. Sabendo disso, este presente artigo objetiva evidenciar os aspectos culturais, legislativos, metodológicos, e psicológicos, numa análise literária do livro “As tranças de Bintou” da autora Sylviane Anne Diouf, uma americana afrodescendente que acredita que muitas pessoas ainda precisam adquirir conhecimento sobre o povo africano, principalmente as crianças, para que estes cresçam bem mais informados que as gerações anteriores. O presente artigo teve como fundamentação teórica os textos de Khéde (1990) e Palo e Oliveira (2006), estudiosas consagradas da literatura infanto-juvenil."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT-05: NARRATIVA PARA CRIANÇAS: ENSINO E PESQUISA"
    "palavra_chave" => "IDENTIDADE, PERSONAGEM, ESTÉTICA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV063_MD1_SA5_ID449_21072016002135.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:12"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:29:13"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "DÍZIA ARAÚJO LOPES"
    "autor_nome_curto" => "DÍZIA LOPES"
    "autor_email" => "dizia.lopes@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vi-enlije"
    "edicao_nome" => "Anais VI ENLIJE"
    "edicao_evento" => "VI Encontro Nacional de Literatura Infanto-Juvenil e Ensino"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/enlije/2016"
    "edicao_logo" => "5e49b3a1e237d_16022020182657.jpg"
    "edicao_capa" => "5f186b0e7d532_22072020133630.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-08-31 00:00:00"
    "publicacao_id" => 3
    "publicacao_nome" => "Revista ENLIJE"
    "publicacao_codigo" => "2317-0670"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 31 de agosto de 2016

Resumo

Resumo: Algumas obras da literatura infantil contribuem para o crescimento emocional, cognitivo e para a identificação pessoal da criança, com exceção daquelas de caráter pedagogizantes e diretivo que podem ou não contribuir dessa forma, mas, para que isto aconteça, é necessário um novo olhar da instituição escolar sobre o ensino de literatura na contemporaneidade, visando o desenvolvimento de práticas educativas que levem ao aperfeiçoamento das práticas de leitura. Nesse sentido observamos a necessidade de conhecer e cumprir a Lei 10.639/03, que inclui o ensino da História e Cultura Africana no currículo das escolas brasileiras, para que o aluno possa aprender valores como diversidade e apreciação da cultura negra. Sabendo disso, este presente artigo objetiva evidenciar os aspectos culturais, legislativos, metodológicos, e psicológicos, numa análise literária do livro “As tranças de Bintou” da autora Sylviane Anne Diouf, uma americana afrodescendente que acredita que muitas pessoas ainda precisam adquirir conhecimento sobre o povo africano, principalmente as crianças, para que estes cresçam bem mais informados que as gerações anteriores. O presente artigo teve como fundamentação teórica os textos de Khéde (1990) e Palo e Oliveira (2006), estudiosas consagradas da literatura infanto-juvenil.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.