Artigo Anais III SINPROVS

ANAIS de Evento

ISSN: 978-85-7946-272-6

TEORES DE PROLINA EM FOLHAS DE LARANJA ‘PÊRA RIO’ COM HUANGLONGBING E EXPRESSÃO DE SINTOMAS

Palavra-chaves: CITRUS SINENSIS, CANDIDATUS LIBERIBACTER, FISIOLOGIA VEGETAL Pôster (PO) AT 02. Exploração de espécies agrícolas e nativas
"2018-05-07 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 40543
    "edicao_id" => 86
    "trabalho_id" => 49
    "inscrito_id" => 16454
    "titulo" => "TEORES DE PROLINA EM FOLHAS DE LARANJA ‘PÊRA RIO’ COM HUANGLONGBING E EXPRESSÃO DE SINTOMAS"
    "resumo" => "O cultivo de plantas frutíferas do gênero Citrus spp. é bastante difundido no mundo, notadamente em regiões propícias ao pleno desenvolvimento da cultura. O Brasil é o maior produtor de citros do mundo. A expressividade e difusão do cultivo de citros têm facilitado a propagação de pragas e doenças. A produção de citros pode ser comprometida pela infeção da bactéria Candidatus Liberibacter spp. e desenvolvimento da doença de huanglongbing (HBL). A avaliação sazonal de parâmetros fisiológicos pode auxiliar no monitoramento dos danos causados pela doença. Para evitar os efeitos prejudiciais dos estresses, as plantas desenvolvem alguns mecanismos de proteção, por exemplo, o acúmulo de substâncias com função de proteção em resposta aos estresses. Pesquisas realizadas com plantas cítricas evidenciaram a possibilidade de ampliar o acúmulo de prolina, denotando a importância de estudos relacionados a este aminoácido indicador em plantas infectadas por HLB. Objetivou-se com este trabalho avaliar os teores de prolina em folhas de laranja 'Pêra Rio' com huanglongbing e expressão de sintomas. O experimento foi realizado na zona rural de Ibitinga, SP, Brasil, entre os meses de setembro de 2013 e junho de 2014. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado com seis tratamentos representados pelas épocas de avaliação (A1 = 30/10/2013, A2 = 13/12/2013, A3 = 27/01/2014, A4 = 11/03/2014, A5 = 24/04/2014 e A6 = 07/06/2014) e quarto repetições. Foram coletadas amostras de folhas para mensuração dos teores de prolina, expressos em μmol de prolina g-1 de matéria seca (MS). Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e teste de médias (Tukey) ao nível de 5% de probabilidade. Na A1, foram quantificados 11 μmol de prolina g-1 MS, decrescendo para 10 μmol g-1 MS na A2, ocorrendo aumento na A3, A4 e A5, onde foram registrados teores de 11 μmol g-1 MS, 12 μmol g-1 MS e 13 μmol g-1 MS, enquanto que na A6 o teor do aminoácido prolina foi de 12 μmol g-1 MS. Os teores de prolina aumentam em folhas de laranja ‘Pêra Rio’ com huanglongbing e expressão de sintomas durante o ciclo produtivo da cultura, denotando uma possível estratégia de proteção das plantas em resposta ao estresse biótico provocado pelo patógeno."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT 02. Exploração de espécies agrícolas e nativas"
    "palavra_chave" => "CITRUS SINENSIS, CANDIDATUS LIBERIBACTER, FISIOLOGIA VEGETAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV105_MD4_SA2_ID16454_30032018122802.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:25"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:58:05"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CLARA APARECIDA FERREIRA CARDOSO"
    "autor_nome_curto" => "CLARA"
    "autor_email" => "cardoso.clara57@gmail.com"
    "autor_ies" => ""
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iii-sinprovs"
    "edicao_nome" => "Anais III SINPROVS"
    "edicao_evento" => "III Simpósio Nacional de Estudos para a Produção Vegetal no Semiárido"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/sinprovs/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d837f4ee5d_19022020155039.png"
    "edicao_capa" => "5f1880cbf32a5_22072020150915.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-05-07 00:00:00"
    "publicacao_id" => 54
    "publicacao_nome" => "Revista SINPROVS"
    "publicacao_codigo" => "978-85-7946-272-6"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 40543
    "edicao_id" => 86
    "trabalho_id" => 49
    "inscrito_id" => 16454
    "titulo" => "TEORES DE PROLINA EM FOLHAS DE LARANJA ‘PÊRA RIO’ COM HUANGLONGBING E EXPRESSÃO DE SINTOMAS"
    "resumo" => "O cultivo de plantas frutíferas do gênero Citrus spp. é bastante difundido no mundo, notadamente em regiões propícias ao pleno desenvolvimento da cultura. O Brasil é o maior produtor de citros do mundo. A expressividade e difusão do cultivo de citros têm facilitado a propagação de pragas e doenças. A produção de citros pode ser comprometida pela infeção da bactéria Candidatus Liberibacter spp. e desenvolvimento da doença de huanglongbing (HBL). A avaliação sazonal de parâmetros fisiológicos pode auxiliar no monitoramento dos danos causados pela doença. Para evitar os efeitos prejudiciais dos estresses, as plantas desenvolvem alguns mecanismos de proteção, por exemplo, o acúmulo de substâncias com função de proteção em resposta aos estresses. Pesquisas realizadas com plantas cítricas evidenciaram a possibilidade de ampliar o acúmulo de prolina, denotando a importância de estudos relacionados a este aminoácido indicador em plantas infectadas por HLB. Objetivou-se com este trabalho avaliar os teores de prolina em folhas de laranja 'Pêra Rio' com huanglongbing e expressão de sintomas. O experimento foi realizado na zona rural de Ibitinga, SP, Brasil, entre os meses de setembro de 2013 e junho de 2014. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado com seis tratamentos representados pelas épocas de avaliação (A1 = 30/10/2013, A2 = 13/12/2013, A3 = 27/01/2014, A4 = 11/03/2014, A5 = 24/04/2014 e A6 = 07/06/2014) e quarto repetições. Foram coletadas amostras de folhas para mensuração dos teores de prolina, expressos em μmol de prolina g-1 de matéria seca (MS). Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e teste de médias (Tukey) ao nível de 5% de probabilidade. Na A1, foram quantificados 11 μmol de prolina g-1 MS, decrescendo para 10 μmol g-1 MS na A2, ocorrendo aumento na A3, A4 e A5, onde foram registrados teores de 11 μmol g-1 MS, 12 μmol g-1 MS e 13 μmol g-1 MS, enquanto que na A6 o teor do aminoácido prolina foi de 12 μmol g-1 MS. Os teores de prolina aumentam em folhas de laranja ‘Pêra Rio’ com huanglongbing e expressão de sintomas durante o ciclo produtivo da cultura, denotando uma possível estratégia de proteção das plantas em resposta ao estresse biótico provocado pelo patógeno."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT 02. Exploração de espécies agrícolas e nativas"
    "palavra_chave" => "CITRUS SINENSIS, CANDIDATUS LIBERIBACTER, FISIOLOGIA VEGETAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV105_MD4_SA2_ID16454_30032018122802.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:25"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:58:05"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CLARA APARECIDA FERREIRA CARDOSO"
    "autor_nome_curto" => "CLARA"
    "autor_email" => "cardoso.clara57@gmail.com"
    "autor_ies" => ""
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iii-sinprovs"
    "edicao_nome" => "Anais III SINPROVS"
    "edicao_evento" => "III Simpósio Nacional de Estudos para a Produção Vegetal no Semiárido"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/sinprovs/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d837f4ee5d_19022020155039.png"
    "edicao_capa" => "5f1880cbf32a5_22072020150915.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-05-07 00:00:00"
    "publicacao_id" => 54
    "publicacao_nome" => "Revista SINPROVS"
    "publicacao_codigo" => "978-85-7946-272-6"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 07 de maio de 2018

Resumo

O cultivo de plantas frutíferas do gênero Citrus spp. é bastante difundido no mundo, notadamente em regiões propícias ao pleno desenvolvimento da cultura. O Brasil é o maior produtor de citros do mundo. A expressividade e difusão do cultivo de citros têm facilitado a propagação de pragas e doenças. A produção de citros pode ser comprometida pela infeção da bactéria Candidatus Liberibacter spp. e desenvolvimento da doença de huanglongbing (HBL). A avaliação sazonal de parâmetros fisiológicos pode auxiliar no monitoramento dos danos causados pela doença. Para evitar os efeitos prejudiciais dos estresses, as plantas desenvolvem alguns mecanismos de proteção, por exemplo, o acúmulo de substâncias com função de proteção em resposta aos estresses. Pesquisas realizadas com plantas cítricas evidenciaram a possibilidade de ampliar o acúmulo de prolina, denotando a importância de estudos relacionados a este aminoácido indicador em plantas infectadas por HLB. Objetivou-se com este trabalho avaliar os teores de prolina em folhas de laranja 'Pêra Rio' com huanglongbing e expressão de sintomas. O experimento foi realizado na zona rural de Ibitinga, SP, Brasil, entre os meses de setembro de 2013 e junho de 2014. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado com seis tratamentos representados pelas épocas de avaliação (A1 = 30/10/2013, A2 = 13/12/2013, A3 = 27/01/2014, A4 = 11/03/2014, A5 = 24/04/2014 e A6 = 07/06/2014) e quarto repetições. Foram coletadas amostras de folhas para mensuração dos teores de prolina, expressos em μmol de prolina g-1 de matéria seca (MS). Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e teste de médias (Tukey) ao nível de 5% de probabilidade. Na A1, foram quantificados 11 μmol de prolina g-1 MS, decrescendo para 10 μmol g-1 MS na A2, ocorrendo aumento na A3, A4 e A5, onde foram registrados teores de 11 μmol g-1 MS, 12 μmol g-1 MS e 13 μmol g-1 MS, enquanto que na A6 o teor do aminoácido prolina foi de 12 μmol g-1 MS. Os teores de prolina aumentam em folhas de laranja ‘Pêra Rio’ com huanglongbing e expressão de sintomas durante o ciclo produtivo da cultura, denotando uma possível estratégia de proteção das plantas em resposta ao estresse biótico provocado pelo patógeno.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.